fbpx

Uma nota sobre o que deve saber sobre biofilmes

Muito há a dizer sobre Biofilmes, retirado da revista The New Scientist, 2014, “I’m infiltrating the walled cities where bacteria hide” por Anders Hakansson, sabemos o seguinte:

O Dr. Hakansson descreve os biofilmes como “bactérias que se escondem em comunidades fechadas” que são “como pequenas cidades, com torres e canais de água. Diferentes bactérias formam diferentes tipos de biofilmes, que sempre produzem algum tipo de matriz em torno de si mesmos que age como um revestimento protetor. ”Além disso, ele descreve os efeitos que os biofilmes têm nos nossos corpos e como estes podem realmente causar danos.

A formação de biofilme encontrada nas paredes e superfícies dos tubos, tendem a abrigar microorganismos patogénicos. A formação de biofilme nas paredes dos tubos permite que os microrganismos sobrevivam ao tratamento com biocidas, o que pode levar à corrosão do equipamento e degradar significativamente a qualidade da água que passa pelo sistema de distribuição de água.

As comunidades de biofilmes existem como um ecossistema combinado. Um método verdadeiramente completo para quantificar o crescimento biológico é necessário para caracterizar adequadamente a extensão do desenvolvimento do biofilme. Felizmente, os avanços feitos na monitorização microbiológica com a medição de ATP de 2ª geração fornecem-nos as ferramentas necessárias para investigar o desenvolvimento do biofilme e monitorizar proativamente a dosagem do tratamento químico em tempo real, permitindo-nos optimizar adequadamente as dosagens com base no feedback rápido, evitando assim a acumulação microbiana.

Também sabemos, através de estudo realizados com o Kit de 2ª geração ATP, que elevadas concentrações de biocida na rede, não significa isenção de microrganismos, saiba mais sobre este tema aqui.

Related Posts