fbpx

Como pode implementar, de forma rápida, a monitorização de ATP de 2ª geração no seu sistema de água para consumo humano?

Se o seu kit de monitorização microbiológica consistir em contagens de placas, como HPCs e testes biológicos mais específicos (por exemplo, análises de Colilert e BART), provavelmente terá de esperar pelo menos 1-2 dias para obter resultados e perderá grande parte da população microbiana global que está presente no seu sistema. Sabemos que há valor nos dados obtidos a partir destes métodos, mas não são adequados para avaliar o risco microbiológico total ou para solucionar rapidamente os problemas que se apresentam. Estas limitações levam a que mais entidades gestoras de água implementem testes de ATP de 2ª geração devido à sua capacidade de quantificar a população biológica total em menos de 5 minutos.

Apresentamos um guia rápido sobre como – e onde – incorporar o teste de ATP de 2ª geração no seu processo / programa de monitorização microbiológica:

  • Solução de problemas do sistema de distribuição – quando os serviços públicos enfrentam problemas de qualidade da água no sistema de distribuição, não demora muito até os consumidores notarem. Durante períodos de aumento de reclamações de qualidade da água, o teste de ATP de 2ª geração pode ser imediatamente levado para campo para determinar se há aumento do crescimento microbiano no sistema de distribuição, identificar problemas nas condutas ou confirmar se é um problema não biológico. Se a contaminação microbiológica for detetada, o ATP permite que os operadores façam um rastreio para identificar a causa raiz, no momento.
  • Confirme a qualidade da água após falhas no sistema e reparações – após roturas, reparações, limpeza e outras operações no sistema, os operadores de distribuição normalmente precisam de confirmar a qualidade microbiológica da água e, em alguns casos, enviar amostras para testes de conformidade. O tempo de retorno é geralmente de 24 a 48 horas, exigindo que os operadoras saiam do local do evento e aguardem pelos resultados. O teste de ATP de 2ª geração permite às entidades gestoras confirmarem a qualidade microbiológica da água no local e garantem que as ações corretivas foram bem-sucedidas.
  • Identificação de incrustações em unidades de filtração por membranas – um dos principais desafios na gestão de uma estação de tratamento é o sistema de filtração por membranas. A prevenção no tratamento de incrustações é muito importante uma vez que estas reduzem a eficiência do tratamento e aumentam os custos operacionais. Ao monitorizar os níveis de ATP, a incrustação biológica pode ser rapidamente identificada, ajudando os operadores a determinar o tipo de tratamento apropriado e o cronograma de limpeza, destacando as ineficiências do projeto que aumentam a taxa de incrustação.
  • Monitorização de biofiltros – monitorizar a população microbiana ativa em filtros biologicamente ativos por meio de testes de ATP de 2ª geração ajuda os operadores que estão a converter filtros convencionais, gerindo testes de optimização ou solucionando problemas de tratamento.
  • Monitorização da água na origem – muitas empresas de serviços públicos experimentam qualidade variável da fonte de água. O teste de ATP de 2ª geração pode ajudar a identificar mudanças na população microbiológica que pode afectar os processos de tratamento a jusante. Desde o potencial crescimento de algas, a poços de águas subterrâneas contaminados, o teste ATP 2ª geração ajuda as entidades gestoras na optmização do tratamento da água na identificação dos locais de alto risco.

Related Posts